<$BlogRSDURL$>

sábado, janeiro 31

Colírio 

Esse aí embaixo é uma coisa fofa que "descobri" durante a última Copa do Mundo, no Japão e Coréia. Roque Santa Cruz, 23 anos, homem de frente da seleção paraguaia, atualmente veste a camisa nº 24 no clube alemão Bayern de Munich.



O paraguaio bate um bolão, não é? E é bom jogador também. ;)

quinta-feira, janeiro 29

A imagem fala por si própria 

Ao fuçar no site www.gettyimages.com, me deparei com a seguinte foto:



Em primeiro lugar, bela foto. Em segundo lugar, cadê as pernas do Diego? Aquelas são as coxas de um meia-atacante de Seleção Brasileira?

Alguém dá mais comida para o menino, por favor!

;)))

terça-feira, janeiro 27

Vale a pena transcrever 

Trechos de um texto de Ruy Castro, extraído da revista de bordo da TAM, Classe.

"Prazer, meu nome é Jéssica

Ou Alexandre. Ou Diego. Ou Priscilla. Ou Vivienne. Já reparou que todo mundo hoje tem os mesmos nomes?
(...)
Os Diegos também abundam, principalmente no futebol – não há time que não tenha pelo menos três (embora o único verdadeiro, até agora, pareça ser o do Santos).
(...)
Sem falar na mania, também recente, dos nomes terminados em son. Exceto os Wilson, que sempre os tivemos, até algum tempo só havia um ou outro Emerson ou Edmilson. Hoje pululam nomes como Kleberson, Athirson, Edilson, Denilson, Robson, Jefferson, Ademilson, Anderson, Valdson, Liedson, Jadilson, Tailson. Como você reparou, todos são também jogadores de futebol. Mas é coincidência – deve haver milhares de outros em qualquer categoria profissional, embora o futebol seja uma boa amostragem porque seus praticantes vêm, geralmente, das classes mais baixas.

Veja bem, não tenho nada contra tais nomes, e quem quiser continuar se chamando Claudemirson, que continue – estou apenas registrando uma tendência. Já não posso dizer o mesmo de quem tem a infelicidade de ter sido registrado como Máicon (o pai provavelmente queria dizer Michael ou Malcolm) e Dêivid (o escrivão do cartório devia ser um purista da língua). O que mais me intriga é Danrley – será um misto de Daniel com Shirley? Há algo de ridículo nessa coisa de sapecar nomes estrangeiros nos pobres filhos, mas nada supera o de um jogador que apareceu há pouco, não sei de onde: Credence. Se isso lhe diz alguma coisa, saiba que o nome completo é Credence Clearwater. O pai dele era fã de um chatíssimo grupo de rock dos anos 70, o Credence Clearwater Revival. Por sorte, Credence não é um mau nome, só meio bobo. Imagine se o pai tivesse sido fã do Sex Pistols, do New York Dolls ou do Flying Burrito Brothers. (...)

;)

Homenagem 



Miklos "Mikki" Fehér, natural da Hungria
1979-2004

segunda-feira, janeiro 26

Ainda sob a ressaca de ontem 

É sempre ruim perder. Especialmente no futebol, diante de argentinos e paraguaios. Nos deixa até sem ter o que escrever. Ave maria.

Duas coisas rápidas, então: meus carinhosos parabéns à minha cidade, São Paulo, pelos seus 450 anos de existência. Que saudades de lá... e, claro, meus calorosos parabéns a toda Nação Corinthiana que ajudou o Timão a levar a Taça SP de Futebol Juniores. Show de bola! ;)

domingo, janeiro 25

Para esquecer um pouco o jogo 

É imperdoável o Brasil ficar de fora da disputa no futebol em Atenas-2004, mas vamos tentar amenizar um pouco essa dor, se é que isso é possível?

Segundo a revista Veja, "o futebol está na moda". Na seção Veja Essa, pág. 30 da edição desta semana, li um quadro onde diz que certos jogadores de futebol da Europa servem de garotos-propaganda de grifes chiquérrimas. Coisa de dar água na boca das marias-chuteiras de plantão. Confira:

- Giorgio Armani organizou uma exposição de fotografias chamada Faces do Esporte e chamou atletas como Ronaldo, Figo, Totti, Shevchenko, Vieri, Beckham e Henry para posarem no lugar dos manequins;

- A Dolce & Gabbana teve como fonte de inspiração para uma coleção esportiva ninguém mais ninguém menos que David tudo-de-bom Beckham;

- O jogador Shevchenko é presença garantina nas primeiras filas de desfiles de moda e até comprou uma franquia Armani em Kiev, capital da Ucrânia, seu país de origem;

- O último modelo a entrar na passarela de um desfile da Burberry foi o último homem da equipe inglesa Chelsea, o goleiro Carlo Cudicini.

É mole? ;)

This page is powered by Blogger. Isn't yours?