<$BlogRSDURL$>

sábado, janeiro 24

Milagre! 

Não, não é da merecida vitória da Seleção que estou falando. Foi, sim, milagrosa a recuperação do time no segundo tempo, mas o fato surpreendente mesmo eu observei na equipe chilena.

Em 2002, tive a honrosa oportunidade de ser escalada como titular no time de futsal da UDESC que disputaria um torneio internacional em Santiago do Chile. A viagem em si foi a grande atração - o futebol ficou de lado, já que perdemos os jogos. Santiago é uma cidade super bacana, meio parecida com São Paulo pela arquitetura e poluição, com um povo muito receptivo, alegre e solícito. No entanto, os rapazes chilenos decepcionaram no quesito aspecto físico: todos com jeitão de índios bugres, sabe? Baixinhos e atarracados, como a maioria da população Andina.

Todavia, no iniciozinho da segunda etapa do jogo contra o Chile, um tal camisa 7, Villanueva, chamou minha atenção. Veja o porquê:



Nada contra o povo de lá, mas *finalmente* me deparei com um homem bonito provindo de terras chilenas e que não possui sobrenome europeu. E que belo espécime! Observem bem o todo:



Agora com o Chile fora da disputa por uma vaga nas Olimpíadas, não veremos mais Villanueva em campo tão cedo. Mas oxalá que a boa safra perdure :)

sexta-feira, janeiro 23

Plagiando Rita Lee 

Minha amiga Michelle comentou comigo sobre um programa chamado Saia Justa, que vai ao ar no canal pago GNT. É Ancorado por Mônica Waldvogel e conta com a participação de Marisa Orth, Fernanda Young e Rita Lee. Segundo Mi, é engraçadíssimo e inclusive tem um quadro onde a Rita crazy-people Lee faz uma lista de coisas que ela está odiando no momento, ou algo parecido.

Achei a idéia de Rita genial e, num plágio descarado, tomarei a liberdade de fazer minha própria lista. Aí vão as cinco coisas que odeio nesse instante:

1. Blogs na web onde os apelidos dos autores(as) estão sempre no diminutivo. A grande maioria são Blogs de meninas - Bruninha, Fernandinha, Camilinha, uuuurgh!

2. Tirar uma fatia de Panettone ou Chocottone. Ou você come o negócio inteiro ou você destrói ele. É impossível cortar um pedaço decente sem amassar pelo menos 75% do pão.

3. Arrumar as malas para retornar da viagem. Além de saber que guardar suas coisas é um indicativo de que suas férias estão chegando ao fim, você nunca consegue arrumar a bagagem tão bem quanto o fez na ida. Parece que a mala encolheu.

4. Passar uma semana inteira sem abrir sua caixa de e-mails e descobrir que, das cinco mensagens novas, três são corrente, uma é da Equipe Hotmail e a outra é de um tal de Mail Delivery System - Fatal Error.

5. Ver sua cidade ser invadida pelos hermanos e ainda ter de aguentar a gozação pela derrota da Seleção brasileira para a Argentina no futebol. Deus que me perdoe.

quinta-feira, janeiro 22

Cometi uma heresia 

Dormi no jogo do Brasil. É verdade.

Acordava entre um cochilo e outro com os gritos do meu pai. E nos melhores lances dava uma espiada de canto de olho na tevê. Um a zero para os "argentinhos" - pelo jeito o jogo foi disputado, né?

Depois de 9 horas voando vocês queriam o quê!? Ainda por cima, meu pai "esqueceu" que eu iria chegar às 10 da noite em Floripa e fiquei meia hora vagando pelo saguão do Aeroporto. Resultado: sono, mau-humor, dor nas costas e uma vontade louca de não assistir televisão.

Foi mal, aí.

Vortando pra casa 2 

Alguns agradecimentos que o cérebro de gergelim aqui esqueceu de mencionar:

"Tio" Nelson, pai da Mi, excelente companhia e exímio cozinheiro; Tony e Daniel, pai e filho, umas gracinhas; Marquinhos, meu amigo do (nado) peito - lembra? - e por último, mas não menos importante, Evelynne, best friend que mexeu os pauzinhos para que tudo desse certo para mim em Natal.

terça-feira, janeiro 20

Vortando pra casa 

Depois de uma semaninha relax em Natal, RN, estarei voltando para a Ilha de Florianópolis. A viagem tem sido absolutamente maravilhosa, mas já tá batendo uma saudade da Santa e Bela Catarina.

Gostaria de explicitar aqui o meu enorme agradecimento à Michelle, irmã da minha amiga Eve e seu filho, Caio, que se mostraram maravilhosos anfitriões durante a minha estada no Nordeste. Não fazia noção de o quão divertida, atenciosa e responsável era Michelle, talvez por nunca ter tido contato mais próximo com ela.

Quero deixar um abraço carinhoso também à Samantha, irmã de Michelle, e seu esposo, "Nick", à Maciene e Renata, ambas amigas da Mi, que me fizeram sentir em casa. Ah, não posso esquecer a Dona Marta, que vinha todas as manhãs à casa de Michelle arrumar nossas bagunças.

A todos vocês, um grande beijo e tenham certeza de que fizeram minhas férias muito mais alegre.

Volto a escrever em terras catarinenses.

domingo, janeiro 18

Não foi show de bola, mas... 

...foi show de gatinhos em Val Paraíso. O Brasil venceu, não convenceu, porém fez a alegria das marias-chuteiras.

Marcel, Dudu Cearense, Maxwell, Nilmar, todos lindos e em excelente forma, numa vitória brasileira, o que mais posso pedir!? ;)

Só fiquei meio em dúvida se realmente Nilmar é meu preferido entre os jogadores. Ele entrou no lugar de Marcel, outro gatíssimo, de cavanhaque ralinho. Ai, ai... o Maxwell também usa a barba mais crescidinha, um charme.

Minha amigona de Sampa, a Evelynne, deve ter *amado* os rapazes de barbicha. O maridão dela é que não deve ter achado a menor graça. (hihihi)

This page is powered by Blogger. Isn't yours?