<$BlogRSDURL$>

sexta-feira, janeiro 16

Ai, ai, Diego... 

Que feio, que triste. O que aconteceu ontem no jogo do Brasil contra a seleção do Chile foi, no mínimo, lamentável.

Um jogador do porte do Diego, jogador de Seleção brasileira não pode perder a cabeça daquela forma. E ainda culpou o juiz; porque o juiz não deu abertura para conversa, porque ele havia dado cartão para o Diego no outro jogo, porque o árbitro é argentino. Por mais quente que estivesse o clima do jogo, não era para tanto.

Diego é uma gracinha de rapaz, joga um bolão, mas ainda peca pela imaturidade. "É bonitinho, mas ordinário", me arriscaria a dizer.

Vamos agora esperar por um resultado (e uma atitude) melhor no próximo jogo, domingo, na repescagem.

quarta-feira, janeiro 14

Óxente, homi! 

Fazendo uma ponte aérea Florianópolis-Natal, adivinha quem é? Pois é, após alguns pares de horas de vôo e os dois ouvidos entupidos venho aqui para lhes dizer que realmente, pessoal, o Rio Grande do Norte é muito, muito, muito quente. E, por enquanto, muito legal também.

O pessoal aqui têm um sotaque esquisito... meio nordestino, ou melhor, "nórrdextino" ;-) É divertido, em apenas algumas horas eu peguei um pouco do jeito potiguar de falar e aprendi algumas gírias e palavras novas.

Só tenho um comentário maldoso a fazer: os homens deste litoral nâo são os mais bonitos que eu já vi... Fora isso, tudo lindo.

terça-feira, janeiro 13

Semelhança 

Vocês já notaram como o Wendell, lateral-esquerdo da Seleção brasileira, é parecido com o Rivaldo, novo reforço cruzeirense? Por determinados ângulos, principalmente de lado e costas, o pequeno Wendell lembra um bocado o pentacampeão.

Se eu for falar de semelhanças, no mundo do futebol elas são inúmeras, é verdade. A que mais me salta à memória agora é a do meia inglês David tudo-de-bom Beckham com o novo jogador do alvinegro paulista Rodrigo (da foto abaixo).



Se bem que nesta foto ele tá mais pra Michael Owen, do Liverpool. Gracinha do mesmo jeito, né? Pena que a foto é pequenina.

segunda-feira, janeiro 12

Natal, lá vou eu! 

Pois é, em dois dias estarei viajando para um dos locais mais lindos do Nordeste brasileiro, o Rio Grande do Norte. Eta!

Um grande amigo meu, o Marcos, avaiano roxo, estará por lá também e vou levar de presente para ele um boné que eu ganhei de um jogador do Avaí. O boné me foi dado por um dos atletas do elenco 2003 cujo nome eu não sei, mas era um morenaço, daqueles bem escuros mesmo, sabe? Só não pedi autógrafo por não saber o nome do rapaz nem ter caneta :( Mas o sujeito era lindão.

domingo, janeiro 11

E o jogo do Brasil, hein? 

Creio que todos nós esperávamos um pouco mais da seleção canarinho nesse jogo contra o Uruguai, pelo Pré-Olímpico, no Chile. Especialmente depois dos resultados da últimas partidas - 3 a 0 contra a Venezuela e 4 a 0 no Paraguai.

Mas, tipo assim, o que o Ricardo Gomes, técnico do Brasil, tem contra o fofíssimo Nilmar, centro-avante do Internacional-RS? Por que o mantêm no banco, sendo que, além de uma fofura de menino, Nilmar tem aquela arrancada característica de atacantes, coisa que faltou neste último jogo do time brasileiro?

Eu vi o garoto pessoalmente em duas situações e ele parece uma criança no corpo de um homem. Meio franzinho, como Kaká e Robinho, é verdade.

De qualquer forma, o técnico Gomes não escala sua equipe pelos aspectos físicos - infelizmente. Realmente, se assim o fizesse, Rodrigo (novo contratado do Corinthians), Fábio (goleiro do Vasco) e Romário (o sempre charmoso encrenqueiro) estariam atuando com a amarelinha.

Cá estamos. 

Inaugurado o maior espaço entre quatro linhas que já se viu. Bem, pelo menos a idéia é essa.

O gramado é verdinho, a bandeira de escanteio é quadriculada, tudo como manda o figurino. Agora ponha onze homenzinhos de um lado e onze do outro, de cor de uniforme diferente. Tem-se aí um jogo de futebol, certo? Hum, é muito mais que apenas isso.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?